fbpx
Print Friendly, PDF & Email

            Se você for trabalhar como mecânico ou já é um mecânico de aeronaves então você vai ouvir muito falar em liga de alumínio, sabe por que? Por que a maioria das chapas metálicas (revestimento, componentes estruturais da asa etc..) utilizadas na estrutura das aeronaves tem construção em liga de alumínio. Saber identificar e diferenciar suas características é fundamental para o mecânico o mecânico de aeronaves.

ESTRUTURA DE UM AIRBUS A320

POR QUE O ALUMÍNIO?

[ninja-inline id=715]

As propriedades do alumínio que o tornam um dos metais mais econômicos, para uma grande variedade de aplicações na construção de aeronaves:

  • Aparência.
  • Facilidade de trabalho.
  • Propriedades mecânicas e físicas.
  • Resistência à corrosão.
  • Leveza.

Existe um grande número de ligas de alumínio com características específicas para certas aplicações e dependendo também dos processos empregados na sua fabricação.

Assim temos ligas que apresentam melhores características à usinagem, outras à soldagem, à conformação e aos tratamentos térmicos etc…

Entre as várias ligas a mais largamente empregadas na indústria aeronáutica são as ligas de alumínio chamadas 2024 (à base de cobre) e 7075 (à base de zinco).

Quando falo “a base de” quero dizer que das impurezas adicionadas no alumínio a que mais predomina é o metal em especial no exemplo 2024, o cobre. Lembrando que alumínio puro não é usado em aeronaves em partes estruturais pois não possui resistência mecânica.

O 7075 tem maior resistência a carga compressão, contudo o 2024 apresenta melhor resistência à dobra mais especificamente a carga de tração.

LIGAS DE ALUMÍNIO TRATÁVEIS TERMICAMENTE

LIGAS DE ALUMÍNIO NÃO TRATÁVEIS TERMICAMENTE

MATERIAIS DAS CHAPAS METÁLICAS.

Chapas usadas em reparos estruturais de aeronaves

            A maioria das chapas metálicas utilizadas na estrutura das aeronaves são de liga de alumínio. No entanto, encontramos também ligas de aço e titânio (TA6V – liga de titânio usada na aeronáutica).

            Ao fazermos reparos na estrutura de uma aeronave, todas as partes estruturais, incluindo as superfícies expostas quer pelo corte ou furo, devem ser receber tratamento contra corrosão.

NOMENCLATURA DAS LIGAS DE ALUMÍNIO.

            As ligas de alumínio são designadas por símbolos compostos por quatro dígitos os quais estão de acordo com a “ALUMINUM  ASSOCIATION”.

            O material pode vir na condição de “tratado termicamente”, sendo deste modo indicado pela letra “T” a qual vem a seguir à designação da liga. Quando a letra “T” for substituída pela letra “O”, isso significa que o material vem na condição “ANNEALED”, ou seja “MACIO”.

Exemplo de uma descrição de chapa em liga de alumínio:

2024-T3

7075-T6

            A chapa deve ser e molda (trabalhada, dobrada) na condição “O” (ANNEALED CONDITION) ou seja uma condição “macia” onde se dobrada ou trabalhada não vai quebrar ou trincar.

Uma liga que receba tratamento térmico de “macies” estado “O” não deve ser utilizada na condição de macia, mas sim deve ser tratada termicamente antes da instalação ou seja voltar a ter mais resistência mecânica.

            A palavra “CLAD”, a qual pretende a designação do material significa que foi aplicada uma camada de proteção de “alumínio puro” antes de ser completado o processo final de laminação (Rolling Process) do material.

AS CHAPAS DE LIGA DE ALUMÍNIO MAIS UTILIZADAS

São as de:

  • 2024-T3
  • 7075-T6

            A 7075-T6 é uma liga mais resistente que a 2024-T3. Os dois materiais diferem também nas características de fundição.

 

RAIOS DE CURVATURAS MÍNIMAS

            A liga “7075-T6” tem um raio mínimo de curvatura superior à liga “2024-T3”, ou seja, mais dura, mas podendo ser moldado na condição de solubilizado “7075-0” (tratamento térmico de “amolecimento”) e tratado termicamente para a condição 7075-T6 depois de moldada, esse tratamento T6 dá a chapa maior rigidez e resistência mecânica.

Raio da dobra é feito em relação a espessura

            A liga “2024-T3” é de um modo geral moldado na condição de tratado termicamente, ou seja, não há a necessidade de amolecer ou tratar termicamente para poder dobrar ou conformar sem se quebrar, diferente da 7075.

            Quando as chapas “7075-T6” necessitam ser estampadas, devem ser utilizadas ferramentas aquecidas a fim de evitar que a chapa seja danificada.

As vigas de alumínio mais macias devem ser trabalhadas à temperatura ambiente.

O material “7075-T6” deve ser manuseado com muito cuidado, porque mesmo um leve arranhão, rebarba ou pico, tem um efeito prejudicial sobre a sua resistência à fadiga.

115 Questões AERODINÂMICA ANAC Grátis!

Banca Mecânico de aeronaves!

Banca Mecânico de aeronaves!

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

17 − catorze =